ter-uma-carreira

Por que você deveria esquecer a ideia de ter uma carreira

Compartilhe!

Por que você deveria esquecer a ideia de ter uma carreira

Meu marido lembra até  hoje de um artigo que leu há quase 20 anos com o seguinte título: “No dia em que o emprego morrer”. Ele era garoto ainda, mas o texto chamou-lhe  tanto a atenção que ele guardou aquele pedaço de papel com ele até hoje.

O artigo foi escrito pelo professor José Pastore da Faculdade de Economia e Administração da USP e ele dizia como as tecnologias iriam revolucionar o mundo do trabalho, que as pessoas trabalhariam em projetos que teriam começo, meio e fim.

Terminado o projeto, as pessoas passariam para outros projetos na mesma empresa ou em outra – ou até mesmo de casa. O emprego – no sentido de exercer uma certa atividade por uma mesma pessoa, por muito tempo e em uma tarefa única -estava condenado a morrer, mas o trabalho não, segundo o professor.

A princípio, essa me pareceu uma visão estranha de mundo. Eu conhecia pessoas e parentes  que trabalharam por décadas na mesma empresa, muitos fazendo a mesma coisa. Embora eu não gostasse da ideia de fazer a mesma coisa o resto da vida, principalmente algo rotineiro e burocrático, era difícil imaginar um mundo muito diferente disso.

Mudanças

ter-uma-carreira

Os anos foram se passando e realmente as coisas mudaram. A internet, as mídias sociais e dispositivos móveis transformaram muita coisa: a forma como as pessoas se relacionam, trabalham e se divertem. Assim como as outras pessoas, também estou vivenciando essas mudanças: meu marido me conheceu  por causa de um blog. Atualmente, ele exerce uma profissão que não existia anos atrás e faz um bom tempo que não assistimos TV aberta, apenas filmes na Netflix.

E as mudanças continuam ocorrendo, em uma velocidade absurda, muito além do que estávamos acostumados. Novas tecnologias continuam sendo desenvolvidas e irão permitir a criação de muitas novas formas de trabalho e profissões, ao mesmo tempo em que vão ocasionar o declínio de muitas outras.

O problema é que muita gente ainda não está percebendo isso. Muitos estão ainda pensando como no passado.

É como disse Salim Ismail, CEO da Singularity University: “A ideia de que podemos educar uma pessoa até os 20 anos e esperar que ela passe 30 ou 40 anos contribuindo para a sociedade para depois se aposentar é ultrapassada.”

O conceito de emprego e carreira mudou. Trabalho e problemas para resolver não vão faltar, mas emprego – no sentido de trabalhar na mesma função a vida toda – isso não existe mais, porque o mundo está mudando cada vez mais rápido.

Mudanças são a única constante. Essa citação de Heráclito de Éfeso nunca foi tão verdadeira como agora. O mundo está se transformando rapidamente e nós precisamos acompanhar, se não quisermos ficar para trás.

Trajetória profissional

trajetória profissional, mulher trabalhando

Recentemente, compartilhei um vídeo na página do Emprelas,  uma entrevista com o Sidnei Oliveira, consultor, palestrante e autor de vários livros sobre Liderança e dos best-sellers da série Geração Y.
E nessa entrevista, ele diz que hoje não se fala mais sobre ter uma carreira profissional, mas sobre trajetória profissional.

Por que de agora em diante, devido as constantes e rápidas mudanças, a tendência é que as pessoas não tenham mais uma carreira única ao longo da vida, mas várias carreiras. Elas estarão sempre aprendendo, conforme novas tecnologias vão sendo desenvolvidas e assim, estarão sempre se reinventando e trabalhando em sucessivos projetos.

A carreira será a soma de uma série de coisas que iremos fazer.

Portanto, abandone a ideia de ter de escolher uma carreira pelo resto da vida, porque você terá sempre que aprender coisas novas e se reinventar várias vezes. Esse é a nova realidade do século XXI.

Em vez disso, foque em habilidades que lhe ajudarão a utilizar tecnologia para resolver problemas através de projetos. Habilidades como Criatividade, Empatia e Flexibilidade (capacidade de adaptação) serão um diferencial muito importante daqui em diante. Aqui no Emprelas estou sempre compartilhando textos sobre esses assuntos. Acompanhe-nos pelas redes sociais ou por e-mail.

Você também pode gostar de ver esses artigos:

Você está preparado para a Quarta Revolução Industrial?

Por que não ter uma vocação específica pode ser uma vantagem

No Comments

Deixe seu comentário!