multipotenciais

Por que não ter uma vocação específica pode ser uma vantagem

Por que não ter uma vocação específica pode ser uma vantagem

Existem pessoas que se interessam por várias coisas e têm sérias dificuldades de definir uma profissão específica para o resto da vida. São pessoas que, profissionalmente falando, são inquietas e geralmente têm um padrão de comportamento  comum: começam a se dedicar com afinco em certo projeto ou até mesmo em uma área específica, mas chega um momento que passam a ficar entediadas.

Então pensam que, talvez exista algo de errado com elas por estarem sempre desistindo. Temem ser alguém sem foco e sentem como se estivessem se autossabotando.

Talvez você também se identifique com esse perfil. Na verdade, você não está sozinho, há muita gente assim no mundo.

E você também não é o único (a) que tem de lidar com as cobranças externas. Pessoas que têm esse comportamento, acabam sendo são rotuladas como sem foco e perdidas. Frequentemente, ter múltiplos interesses e trocar de área várias vezes é mais motivo para críticas, do que elogios.

Entretanto, ter falta de foco e ser interessado por diversas e diferentes áreas são coisas diferentes. Mas isso ficou mais evidente para mim, quando assisti a uma palestra no TEDx de uma escritora e artista chamada Emilie Wapnick.

Os multipotenciais

Ela descreve esse tipo de pessoa como “multipotencial”. São aquelas pessoas que gostam e se interessam por várias coisas ao mesmo tempo, tem muitas possibilidades criativas e que tem uma gama de empregos e variados interesses durante a vida.

E na realidade, não existe nada de errado com uma pessoa multipotencial. O que existe é uma ideia em nossa cultura de que você deve seguir uma única carreira e tem que se dedicar aquilo pelo resto da vida e quem não se enquadra nesse padrão é visto como alguém com alguma limitação ou fraqueza que tem de ser superado.

E é esse pensamento que faz com que as pessoas associem fazer diversas coisas como algo errado ou mesmo anormal.

Sim, existe muita gente que prefere se especializar em uma única coisa, fazer uma única faculdade durante a vida e trabalhar com aquilo pelo resto da vida. Mas isso não significa que todos tenham que funcionar desse jeito. E se você for uma pessoa que tem curiosidade por várias áreas diferentes? E se houver várias coisas diferentes que você queira fazer?

Na verdade, ser desse jeito, um multipotencial, será uma vantagem para concorrer na economia do conhecimento global, onde a criatividade e a inovação serão recompensadas.

Na palestra, Emilie Wapnick destacou três vantagens competitivas dos multipotenciais:

1- Síntese de ideias

mapas mentais

É a capacidade de combinar duas ou mais áreas e criar algo novo com essa junção. É dessa junção e intersecção que nascem as novas ideias e é onde a inovação acontece. E os multipotenciais, por se interessarem por várias áreas e assuntos, são capazes acessar muitos desses pontos de intersecção e assim, gerarem novas ideias.
Isso se chama criatividade.

Criatividade é apenas conectar coisas, disse certa vez Steve Jobs. E nisso, os multipotenciais são muito bons.

2- Aprendizagem rápida

multipotenciais

Outra vantagem dos multipotenciais é a capacidade de aprender rápido.

Toda vez que se interessam por uma coisa nova, se dedicam muito para aprender. E como estão sempre se interessando por coisas diferentes, estão acostumados a serem iniciantes por várias vezes. Assim, eles tem menos medo de tentar coisas novas e de sair da zona de conforto.

Além disso, muitas habilidades podem ser aplicadas em diversas áreas. Os multipotenciais trazem tudo o que aprendem para cada nova área de interesse e assim raramente começam do zero.

Outra coisa, se dedicar a algo que lhe atraia mesmo que depois você acabe desistindo, não significa perda de tempo, porque talvez você aplique o que aprendeu numa área totalmente diferente de uma forma que não poderia ter imaginado.

3- Adaptabilidade

aprender

A adaptabilidade é a habilidade de ser o que for necessário em determinada situação e será uma das mais importantes habilidades a ser desenvolvidas para se ter êxito no século 21.

A economia mundial está mudando rapidamente e de forma imprevisível e as organizações que forem capazes de mudar para atender às necessidades do mercado são as que realmente vão prosperar.

Conclusão

Essas são três habilidades que pessoas multipotenciais têm de sobra, mas que podem acabar se perdendo, caso essas pessoas venham a estreitar o foco.

O mundo tem cada vez mais problemas complexos e multidimensionais e precisará de pensadores criativos e inovadores para tentar resolvê-los.

Emilie Wapnick, ela mesma se identifica como sendo uma pessoa multipotencial, aconselha:

“Abrace sua maneira de funcionar, seja como for.
Se for um especialista convicto,então se especialize, e assim dará o melhor de si.
Multipotenciais: abracem suas múltiplas paixões, sigam sua curiosidade explore suas  intersecções. Abraçar a nossa forma de funcionar nos leva a ter uma vida mais feliz e  autêntica. O mundo precisa dos multipotenciais”

Clique aqui para assistir o vídeo sobre os multipotenciais.

 

No Comments

Deixe seu comentário!