empreendedorismo criativo

Por que o futuro irá favorecer o empreendedorismo criativo

Por que o futuro irá favorecer o empreendedorismo criativo

Ao longo de sua história, a sociedade humana se organizou em torno do que é finito, de recursos limitados, resultando na construção de uma economia de escassez e por vez, em um modelo de competição.

Entretanto, estamos vivendo um período de profundas mudanças tecnológicas, uma verdadeira revolução que está transformando a economia mundial.

Os negócios de maior valor

Podemos observar que os negócios de maior valor que surgiram nos últimos anos, são aqueles que se centralizam no intangível (recursos não físicos) como relacionamentos sociais (Facebook) e busca de informações (Google).

Vários outros negócios estão surgindo, dia após dia, gerando valor através de coisas intangíveis como cultura, conhecimento, criatividade e experiências.

E ao contrário dos recursos físicos, esses bens intangíveis são infinitos, isto é, são coisas como o conhecimento, por exemplo que podemos dividir e que não diminui, ao contrário, se multiplica.

A futurista Lala Deheinzelin, em sua palestra Criar Estilos de Vida Sustentáveis, no TEDxO’Porto, fala sobre três tipos de infinitos intangíveis: Diversidade cultural, Novas Tecnologias e Redes de Colaboração e Compartilhamento.

Da diversidade cultural, por exemplo, vem as diversidades de experiências, que são a base para bens intangíveis como o turismo, a arte e o entretenimento, onde temos a vantagem de não consumir nada, mas de usufruir.

As novas tecnologias

As novas tecnologias (como as digitais) e redes de colaboração e compartilhamento também são intangíveis (recursos não físicos) e infinitos (possuem e permitem infinitas possibilidades de uso e criação).

As novas tecnologias e redes de compartilhamento, estão permitindo que outros bens intangíveis (como a diversidade cultural) se tornem cada vez mais visíveis e acessíveis, possibilitando a criação de novas e infinitas formas das pessoas se relacionarem, colaborarem e empreenderem.

Este novo cenário está abrindo portas para a construção de um novo modelo econômico, que favorece a colaboração (e não a competição) e o potencial criativo.

Este é um terreno fértil onde atividades com potencial socioeconômico que lidam com criatividade e informação já fazem parte de um dos setores de maior crescimento na eco­nomia mundial e também uma das áreas mais rentáveis em termos de gera­ção de lucros: a Economia Criativa.

Tecnologia e criatividade

Temos visto também que a tecnologia e a criatividade tem possibilitado o surgimento de novas empresas que criam serviços que estão transformando a forma como as pessoas decidem, consomem e vivem.

Grandes corporações que abusam dos seus clientes com péssimos serviços estão sendo ultrapassadas rapidamente por ágeis startups, que criam aplicativos que tornam a vida das pessoas mais fácil e melhor.

Assim, empresas como Airbnb tem desbancado redes de hotéis, o Whatsapp as operadoras de telecom, Netflix com vídeo locadoras e com as TVs a cabo, o Uber com os taxistas, Nubank, Transferwise e Lending Club com os bancos, o Facebook com a mídia e por ai vai…

Quem não muda, ficará para trás e isso não só vale para as empresas, como também para os indivíduos.

A nova Revolução Industrial começou

Esse é apenas o início de uma nova revolução industrial que já começou. Um novo mundo e uma nova economia está emergindo, onde em um futuro breve, ocupações que envolvam tarefas e procedimento bem definidos, rotineiros e mecânicos serão substituídas por máquinas e algoritmos sofisticados.

É uma onde gigante que está vindo. Podemos deixar nos afundar ou aproveitá-la para surfar.

E para surfar essa onda, a melhor coisa que podemos fazer é se dispor a nos reinventar, abandonar velhas formas de pensar e fazer as coisas e não ter receio de aprender coisas novas.

Por isso, encontre formas de estimular a sua criatividade e trate aprenda novas tecnologias, começando por programação.

O futuro irá favorecer aqueles com iniciativa empreendedora e que usarão de criatividade, tecnologia e colaboração para criar produtos e serviços baseados em bens intangíveis.

Empreendedorismo Criativo é a grande oportunidade que o futuro reserva para aqueles que preferem “surfar a onda”.

No Comments

Deixe seu comentário!